Cidade de Vassours - RJ

amovassouras

amovassouras
.

.

PARA VISUALIZAR MELHOR ESSE BLOG
USE O WINDOWS INTERNET EXPLORER

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Dezembro Diferente

Dezembro é um mês para ser vivido com toda a intensidade.

Não há motivos para não curtir dezembro como ele merece.

Chegamos ao último mês do ano.

Só isso já dá para comemorar.

Por pior que tenha sido este ano, chegamos vivos até aqui. Comemore!
Dezembro é Natal.

Natal é renascer.

Não importa como tenha sido este ano, dezembro é tempo de Natal e de renascer, renasça neste dezembro.

Como renascer é “nascer de novo”, dezembro é tempo de perdoar o passado.

Perdoe tudo neste dezembro.

Comece perdoando a você mesmo.

Perdoe seus erros, suas decisões equivocadas, suas falhas, seus amores não correspondidos.

Perdoe tudo. Perdoe as outras pessoas.

Perdoe seus parentes, seus amigos, seus clientes.

Não importa o que eles tenham feito.

Perdoe!

Dezembro é tempo de perdão.

Se você não perdoar, não conseguirá renascer, pois dentro de você ainda ficará um resto da velha pessoa que deve morrer para que a outra nasça.

E esse outro você, deve nascer criança, leve, sem malícias, sem rancores.

Aproveite o embalo e já nasça perdoando por antecedência tudo e todos para entrar no ano novo realmente renascido, novo.
Só que, para poder perdoar, você deve agradecer.

Só os agradecidos sabem perdoar.

Dezembro é tempo de agradecer.

Agradeça a todos aqueles a quem deve perdoar.

Ou seja, agradeça a todos, sem exceção - seus parentes, seus amigos, seus clientes e até aqueles que, você sabe, desejaram o seu fracasso.

Sem agradecer você não consegue perdoar e sem perdoar você não conseguirá renascer.

Dezembro é tempo de gratidão e perdão. Dezembro é diferente!
Agradecendo e perdoando, você terá o dezembro que merece e verá que este mês tem uma mágica e uma mística que nenhum outro possui.

Só depende de você!
Pense nisso.

Sucesso!

Luiz Marins

Boas Festas!
Beijos
Farfallina

Boas Festas! Feliz Natal!
Borboletas - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Ternura

.

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amorseja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizíveldos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçurados que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite encontrem
sem fatalidade o olhar estático da aurora
(Vinícius de Moraes)

Beijosssssssssss
Farfallina